sexta-feira, 17 de julho de 2009





Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não pára...

Enquanto o tempo
Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora
Vou na valsa
A vida é tão rara...

Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência...

O mundo vai girando
Cada vez mais veloz
A gente espera do mundo
E o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...

Será que é tempo
Que lhe falta prá perceber?
Será que temos esse tempo
Prá perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara...

A vida não pára!...
A vida é tão rara!...


Paciência - Lenine

3 comentários:

Ex-critos - Dex-critos disse...

...Perfeito!!!

Enquanto o mundo pede um poko mais
de calma (eu) finjo ter paciência!


Ahhhhhhhhhhhh...

Bruna Kim disse...

Ô cabeça de ovo,aparece logo,to com saudade :B

margoh werneck disse...

entao...as vezes escondido num pontinho a gente acha gente como a gente...né nao???

beijao